Defesas

2018

DISCENTE: Robson de Lima Fernandes
DATA: 04/05/2018  |  HORA: 14:30
LOCAL: Sala de aula do PPGCULT/CCH/UFMA Campus do Bacanga
TÍTULO: Estabelecimento de Educandos Artífices do Piauí: práticas educativas e relações de poder (1849-1873).
PALAVRAS-CHAVES: Educandos Artífices. História do Piauí. Práticas educativas.

RESUMO: A proposta desse trabalho tem como foco analisar a natureza das relações de poder estabelecidas entre os agentes sociais que interagiram no âmbito da Casa de Educandos Artífices do Piauí, a saber, educandos, diretores, professores, mestres das oficinas, etc. Pelo viés das práticas educativas daquele estabelecimento (instrução, trabalho, disciplina militar e religiosa, política de higienização), busca-se examinar a natureza dessas relações, os padrões que as norteavam, bem como, sua qualidade e implicações para a vida dos sujeitos envolvidos no processo de civilização provincial. Procurando compreender as motivações socioculturais, políticas e ideológicas por trás das práticas educativas implantadas na Casa de educandos do Piauí, objetivamos estudar o cotidiano das crianças admitidas naquela instituição de ensino elementar e profissionalizante no período compreendido entre 1849 a 1873 e problematizar a as relações de poder ali instituídas. Para tanto, através de uma pesquisa documental e bibliográfica baseada em subsídios fornecidos pelos relatórios dos presidentes da Província e outras fontes oficiais e extra-oficiais, tais como, ofícios e correspondências entre autoridades locais, código de condutas, regulamentos, legislação educacional, periódicos, etc., bem como, no arcabouço teórico de autores como Michel de Certeau (2014), Erving Goffman (2015), José Gonçalves Gondra (2008) e outros, tentaremos apresentar nesta exposição um vislumbre da(s) principal(is) força(s) organizadora(s) da instrução pública na província do Piauí oitocentista, bem como, da Casa de educandos enquanto espaço de poder disciplinar e lugar de produção de determinadas práticas cuja finalidade era civilizar por intermédio da educação indivíduos marginalizados pela elite local.

MEMBROS DA BANCA
Presidente:  ALEXANDRE GUIDA NAVARRO
Interno: CESAR AUGUSTO CASTRO
Externo à Instituição: FRANCISCO GLEISON DA COSTA MONTEIRO – UFPI